Categories

Most Viewed

The Magic of Thinking Big

Como a mudança de mentalidade pode ser o segredo do sucesso para vender mais, gerenciar melhor, liderar sem medo, aumentar os rendimentos e ter uma vida mais próspera e feliz

Ideias centrais:

1 – “Você pode ter sucesso ao acreditar que pode”.

2 – “Pense grande. O tamanho do seu sucesso é determinado pelo tamanho da sua crença. Pense em pequenas metas e espere pequenas conquistas. Pense em grandes metas e tenha um grande sucesso”.

3 – “Enxergue as coisas não como elas são, e sim como elas podem ser. A visualização agrega valor a tudo. Um grande pensador visualiza o que pode ser feito no futuro, não está preso ao presente”.

4 – “A sua aparência ‘fala’. Certifique-se de que ela diz coisas positivas sobre você. Nunca saia de casa sem ter a certeza de que parece o tipo de pessoa que quer ser”.

5 – “As grandes pessoas, no topo da indústria, das artes, ciências e política, são humanas, calorosas. Especializam-se em serem agradáveis”.

6 – “Ideias excelentes não bastam. Uma única ideia razoável, posta em prática e desenvolvida, é 100% melhor do que uma ideia maravilhosa que morre por não ter sido seguida”.

7 – “A diferença entre o sucesso e o fracasso se encontra nas atitudes diante de contratempos, falhas, desencorajamentos e situações desapontadoras (…) Estude os obstáculos para pavimentar seu caminho para o sucesso. Quando você perde, aprende e segue em frente para vencer da próxima vez”.

8 – “Metas são essenciais para o sucesso como o ar é para a vida”.

9 – “Sucesso e a habilidade de liderar outras pessoas – isto é, conseguir que façam coisas que não fariam sem serem lideradas – caminham lado a lado”.

10 – “Independentemente do que você faça e da sua ocupação, maior status e maior salário vêm de uma coisa: aumentar a qualidade e a quantidade do que você produz”.

Sobre o autor:

David J. Schwartz (1927-1987) foi professor da Georgia State University, em Atlanta, mas tornou-se conhecido por seu trabalho como consultor motivacional e de liderança. Através de sua empresa Creative Educational Services, ele atuou em conferências para mais de três mil associações comerciais, grupos de vendas e de gestão de seminários. A fama mundial veio em 1959, com a publicação do best-seller The Magic of Thinking Big, que teve mais de 6 milhões de cópias vendidas e ainda é considerado um clássico do gênero autoajuda. O segundo e último livro de sua carreira, The Magic of Getting What You Want, foi publicado em 1983.

Prefácio

O autor relembra uma convenção de vendas em que foi apontado que um dos participantes, sem ter maiores estudos, conexões ou condições financeiras, teve um desempenho anual muito superior ao dos colegas. O segredo estaria em pensar grande, não se limitar a metas pequenas. O exemplo é dado para que ele conclua aos leitores que o tamanho de contas bancárias, da satisfação e até mesmo da felicidade depende do tamanho do pensamento. Essa seria a mágica de pensar grande.

Para provar o ponto de vista, ele relembra que grandes pensadores do passado já conheciam esse segredo.

– “Como alguém pensa em seu coração, assim ele é”, do profeta Davi.

– “Grandes homens são os que percebem que os pensamentos movem o mundo”, de Emerson.

– “Não há nada bom ou ruim, mas o pensamento o faz assim”, de Shakespeare.

O autor também nos convida a pensar nas pessoas de sucesso que conhecemos, e que provam que pensar grande funciona como mágica em suas vidas.

Acreditar em grandes resultados é a força motriz, o poder por trás dos grandes livros, negócios, organizações e descobertas científicas da Humanidade. Acreditar no sucesso é o ingrediente básico e essencial para as pessoas bem-sucedidas. Realmente acredite que você terá sucesso, e assim você terá.

Já a descrença é o poder negativo. A dúvida e o descrédito denotam desejo subconsciente de falhar, o que é responsável pela maioria dos fracassos. Pense com dúvida e falhe, pense em vitória e tenha sucesso.

Respeite as pessoas bem-sucedidas, mas não as supervalorize. Aprenda, observe, estude, acredite que pode ultrapassá-las para não ficar eternamente para trás. Afinal, a sua vida é produto dos seus pensamentos. Pense grande e assim crescerá em sucesso, remuneração e qualidade de vida. Perceba que, enquanto não acreditar em si, ninguém mais vai acreditar.

Sua mente é uma fábrica de pensamentos, cuja produção é comandada por dois gerentes, o Sr. Triunfo e o Sr. Fracasso. O Sr. Triunfo é responsável por produzir pensamentos positivos e razões pelas quais você pode, você é qualificado, você vai conseguir. Já o Sr. Fracasso faz com que você se sinta fraco, inadequado, com suposições negativas.

Os dois são extremamente obedientes, então você deve prestar muita atenção nos pensamentos. Quanto mais você alimenta a um deles, mais forte ele fica.

A coisa mais sabia a se fazer é demitir o Sr. Fracasso. Você não precisa dele. Use o Sr. Triunfo em 100% do seu tempo. Quando qualquer coisa vier à cabeça, peça sua ajuda, que ele mostrará como fazer sucesso.

Como desenvolver o poder de acreditar:

  1. Pense em sucesso, não em fracasso. Substitua pensamentos negativos por positivos, pois pensar em sucesso condiciona a mente a criar planos para produzir mais sucesso.
  2. Lembre-se sempre de que você é melhor do que pensa. Pessoas de sucesso não têm superpoderes, são apenas pessoas comuns que desenvolveram as crenças nelas mesmas e no que poderiam fazer. Nunca se diminua.
  3. Pense grande. O tamanho do seu sucesso é determinado pelo tamanho da sua crença. Grandes ideias e planos podem ser até mais fáceis de atingir do que planos menores.

Algo importante nesse início de estudos e de definição de metas é observar as pessoas, para ter exemplos tanto do que fazer quanto do que não fazer. Quando pensamos nas pessoas malsucedidas que conhecemos, logo vem à cabeça uma doença que elas têm em comum, a “desculpite”.

Trata-se de inventar desculpas para uma vida medíocre, logo após reclamar por tê-la. Dar razões vagas e inúteis para não ter, não fazer, não ser, não executar, não alcançar. Da mesma maneira que pensamentos positivos ou negativos, as desculpas também ficam no subconsciente, até que chega um ponto em que realmente impedem a pessoa de melhorar de vida.

Há 4 tipos mais comuns de “desculpite”. O primeiro é “minha saúde é ruim” – uma das desculpas mais furadas, já que é difícil encontrar alguém 100% saudável, o pensamento negativo pode piorar muitas doenças e a maioria delas não impede o exercício de boa parte dos trabalhos. Mesmo que você tenha alguma dificuldade física, não se defina somente por isso e não a enxergue necessariamente como um obstáculo para as suas metas de vida.

A segunda desculpa mais frequente é “mas você precisa ser inteligente para se dar bem”. Ao dizer isso, você ao mesmo tempo superestima os outros e se subestima. E esquece que os pensamentos que guiam sua inteligência são muito mais importantes do que a quantidade de inteligência que você tem. Com uma atitude positiva e otimista, uma pessoa de QI comum pode ter mais sucesso do que uma pessoa superdotada.

Outra desculpa muito comum é dizer “sou muito velho (ou muito novo)” para justificar um desempenho medíocre. Tente ver sua idade atual de forma mais positiva, defina metas para fazer o que realmente deseja e aproveitar seus anos de produtividade, ao invés de apenas reclamar.

Já o último tipo de “desculpite” é o do azarado, que diz “meu caso é diferente, atraio má sorte”. Tudo acontece devido a uma ou mais causas lógicas, inclusive os acidentes. Aceite a lei de causa e efeito, e, ao contrário de esperar pela sorte para ter promoções no trabalho ou  negócios lucrativos, procure se qualificar e ter atitudes que levem ao sucesso.

O medo é real, é o inimigo número 1 do sucesso e identificá-lo não basta para derrotá-lo. A maior cura é a ação, substituindo indecisão e procrastinação. A esperança é um começo de cura, mas precisa de ação para vencer as batalhas.

De maneira prática, primeiro isole seu medo, determine exatamente o que está te deixando apreensivo. Em seguida, já vá para a ação. Hesitar apenas aumenta o medo e mina a autoconfiança, por isso a ação deve ser imediata.

Lembre-se de que os seus pensamentos têm um banco de memórias. Enquanto as pessoas malsucedidas ficam remoendo as experiências ruins, as pessoas de sucesso logo deixam para lá as possíveis origens de temor, depositando pensamentos positivos no mesmo lugar do banco. Pense nas coisas pelas quais você tem gratidão, como sua família, seus amigos e sua saúde.

Se o seu medo é de outras pessoas, como o medo de falar em público, por exemplo, lembre-se de que, embora o interlocutor mereça a devida importância, você também merece. Muitos desses problemas se resolvem quando paramos de nos subestimar.

Por fim, trabalhe com consciência. Algumas atitudes antiéticas podem gerar pequenos sucessos temporários, mas minam a coragem e atrapalham as reais vitórias. Para pensar com confiança, aja com confiança. E, para ser mais confiante, também há técnicas simples que podem ser adotadas no dia a dia, como: ficar nas primeiras fileiras de plateias, fazer mais contato visual com as pessoas, caminhar 25% mais rápido, expor sua opinião em público e sorrir mais.

Primeiramente, é necessário abandonar de vez a autodepreciação, que tanto atrapalha as carreiras. Uma dica para deixar esse hábito sem sentido é enumerar suas cinco maiores qualidades, e em seguida as pessoas de sucesso que você admira. Assim, perceberá que há profissionais bem-sucedidos que podem se destacar menos do que você em determinadas habilidades, já que cada pessoa é única e os pensamentos levam ao sucesso.

Outra dica é começar desde já a trabalhar sua oratória. Quem pensa grande gera imagens positivas, otimistas e inovadoras na mente de seus interlocutores. Por isso, exercite essa habilidade: utilize palavras e frases positivas para descrever a si e aos outros, e também para encorajar as pessoas. Ao falar em público, concentre-se no objetivo de transmitir a mensagem e não dê atenção a pequenas inseguranças.

A pessoa que pensa grande é, antes de tudo, otimista. Por isso, tem o costume de enxergar as coisas não apenas como já são, e sim como podem ser. Visualizar o que algo pode ser no futuro auxilia na confiança, na definição de metas e de procedimentos para chegar lá. Além disso, expõe todo o seu potencial, tal como o potencial do seu projeto e das pessoas envolvidas. Ao enxergar o potencial positivo e a real importância de tudo, você também pode evitar estresse e brigas desnecessárias.

Por fim, não perca tempo com trivialidades. Pensar grande é focar a atenção em grandes objetivos. Antes de se envolver em algum assunto, avalie se é algo realmente importante.

É comum associar pensamento criativo a descobertas científicas ou elaboração de obras literárias e artísticas. No entanto, as ideias que temos para superar os desafios do dia a dia, tanto em casa quanto no trabalho, também são creative thinking. Afinal, o conceito envolve descobrir novas maneiras de fazer qualquer coisa, e como essas novas maneiras ampliam o sucesso em diversas áreas da vida.

Para ter uma rotina mais criativa e cujas ideias deem bons resultados, o primeiro passo é acreditar que podem ser concretizadas. Como apontado anteriormente, quando você acredita, encontra maneiras para fazê-lo. Elimine a palavra “impossível” com as outras expressões negativas do seu vocabulário, defina uma meta e liste todas as razões que permitem sua realização.

Seja mais receptivo a novas ideias. Seja mais experimental, rompa com as rotinas fixas. Pense no progresso, evitando velhas formas de trabalhar e dando as boas-vindas a novas técnicas que gerem melhores resultados. Aceite as oportunidades de fazer mais e melhor, pois a demanda também gera ideias criativas para poupar tempo com eficiência.

Outra maneira de exercitar o creative thinking é na comunicação com clientes, colegas e fornecedores. Encoraje as pessoas a falarem mais, concentre-se no que digam. Teste seus próprios pontos de vista em forma de perguntas, para que os outros possam aperfeiçoar suas ideias. A interação estimula o potencial criativo, e pensar grande também é saber ouvir.

Algumas pessoas despertam maior respeito e melhor tratamento que outras, e o segredo também está no pensamento. Os outros nos enxergam como nos enxergamos. Recebemos o tratamento que pensamos merecer. Como acontece em outras fases da programação mental para o sucesso, ganhar respeito é simples.

Um dos aspectos que ajudam a despertar esse melhor tratamento é a aparência. Vista-se da maneira que quer ser visto. Além de influenciar o que os outros pensam, se vestir como alguém importante gera mais confiança em você mesmo, e, consequentemente, pensamentos positivos que atraem o sucesso. E da mesma maneira que um produto com embalagem de luxo alcança maiores preços, você também consegue melhores negócios quando está bem-vestido. Invista em peças de qualidade, que não saiam de moda.

O visual ajuda nas vendas, mas não é o único fator relevante. Por isso, não deixe de valorizar o seu trabalho. Ao pensar e verbalizar o quanto a sua atual função é importante, você se mostra apto a realizar tarefas de maior responsabilidade, enquanto inspira colegas, líderes e subordinados.

Mesmo que esteja em uma posição subordinada, você pode agir como seu próprio líder através de um exercício mental, conversando consigo mesmo. Avalie seu próprio trabalho, faça seus próprios feedbacks, e assim estará mais preparado para as conversas com líderes ou clientes, além de facilitar o autoaperfeiçoamento. Venda-se a si mesmo.

Por fim, eleve seus pensamentos, pense como as pessoas importantes. Quando estiver com alguma dúvida, se pergunte: “O que alguém importante pensaria sobre isso?”.  Aperfeiçoar os pensamentos melhora as ações e auxilia no caminho para o sucesso.

O ambiente em que vivemos molda nossa maneira de pensar. Ao conviver com pessoas negativas, você passa a pensar dessa maneira e dificulta o acesso a suas metas. Por isso, tome cuidado para não se “contaminar” com reclamações ou comentários desanimadores.

Da mesma forma que as pessoas de sucesso não se influenciam pelas negativas, também fazem o possível para transformar positivamente o ambiente em que vivem. Ao colocar-se à disposição para tirar dúvidas e aconselhar colegas, você ajuda a moldar todo um círculo de convivência com pensamentos voltados a bons resultados. 

Siga os exemplos dos bem-sucedidos: evite fofocas, mantenha conversas construtivas, peça conselhos dos mais experientes e procure companhias para trocas positivas de vivências e informações.

Ao observarmos atitudes, nós conseguimos ler mentes o tempo todo. Afinal, as atitudes são o reflexo do pensamento. A maneira de agir revela o que pensamos. Por isso, se você quer saber o que colegas, clientes ou líderes pensam do seu trabalho, preste atenção nas expressões faciais, nos gestos e nos tons de voz.

Da mesma forma, você pode melhorar suas atitudes para causar as melhores impressões: mostre que é proativo, que seu interlocutor é importante e que o serviço prestado é uma prioridade. Ao demonstrar entusiasmo, você o receberá de volta. Por isso, mantenha o gestual e a fala animados, prefira ser emissário de boas notícias e as comemore.

Ao dar importância a cada pessoa atendida, você também se sentirá importante. Procure chamar cada um pelo nome, demonstre que aprecia a interação. Com isso, mantenha a postura de priorizar o serviço, entregando um trabalho além das expectativas.

É quase impossível trilhar o caminho do sucesso sozinho, ainda mais em ambiente corporativo ou no contato com equipes e clientes. Nessa trajetória, a ajuda de outras pessoas é fundamental. Portanto, inclua no seu plano ser sociável, interessante, agradável e bem relacionado.

Já reparou que os líderes são sempre os primeiros a se apresentarem? As pessoas importantes tomam a iniciativa de construir bons relacionamentos. Para seguir os bons exemplos, certifique-se de que os outros lembram de seu nome, e anote a grafia e a pronúncia correta dos nomes dos interlocutores, para evitar futuros erros. Anote, também, os contatos de quem pode precisar no futuro. Por fim, procure dizer coisas agradáveis para causar uma boa impressão.

Quando já há uma convivência estabelecida, siga a regra de respeitar as diferenças. Ninguém é perfeito, e na maioria das vezes é melhor você guardar para si a sua opinião negativa. Pelo contrário, tente enxergar as boas qualidades dos outros. Uma interação com generosidade pode ajudá-lo a entender melhor os outros e conquistar amigos. A cortesia faz com que todos se sintam bem, inclusive você.

Todo trabalho importante requer alguém que pense na ação. Quando observamos as histórias de pessoas importantes, percebemos que são sempre proativas, ou “ativacionistas”, enquanto as medíocres mantêm uma postura passiva, “passivacionista”, diante dos desafios.

Para alcançar o sucesso, seja um “ativacionista”. Use a ação para curar o medo e ganhar confiança. Agir é lutar contra o medo, enquanto a procrastinação o alimenta. Lembre-se de que nenhum projeto sai do papel sem a ação. Se há algum obstáculo, faça uma cruzada para transpor. Se há algum problema envolvendo a equipe, voluntarie-se para resolvê-lo.

Para se tornar esse líder proativo, você pode fazer alguns exercícios mentais. Pense em termos de “agora”, evite pensar em “amanhã”, “semana que vem”, “depois”. Afinal, um prazo adiado pode evoluir para “nunca”. Ao agir o mais rápido possível, você é a pessoa “estou começando agora mesmo”, cobiçada como gestora, funcionária, vendedora e outras funções.

A diferença entre uma trajetória de sucesso e um fracasso está na maneira com que enxergamos e lidamos com os obstáculos e decepções. Pessoas malsucedidas costumam culpar outras pessoas ou razões externas por seus fracassos, além de desistirem dos projetos logo após as primeiras batalhas perdidas.

Para alcançar o sucesso, aproveite os fracassos como um aprendizado – analise onde errou, corrija suas falhas e parta para os próximos passos. Isso faz parte do processo de se tornar responsável e melhor profissional, enquanto culpar as circunstâncias ou a má sorte não leva a lugar algum.

Alie a persistência à experimentação. Tente outros caminhos com o mesmo objetivo, mas evite dar murros em ponta de faca. Afinal, algumas mudanças de rumo ou abordagem podem ser benéficas. Lembre-se de que toda situação tem um lado bom. Encontre-o para driblar o desânimo e voltar à trilha do sucesso.

As metas são essenciais para o sucesso, mas dependem de novas posturas e de planejamento. Afinal, os desejos em si podem ser mortos por medos, autodepreciação, influência de outras pessoas ou foco em outras responsabilidades. Para não se perder em ilusões, renda-se aos seus desejos, mas defina metas para concretizá-los passo a passo.

Para essa concretização, deixe-se guiar pelo seu objetivo maior, pois assim terá melhores ideias e decisões no caminho. Divida-o em metas menores com prazos, para se sentir mais próximo do sucesso a cada pequeno objetivo atingido. Invista em si, pois maior qualificação e melhores contatos o ajudam a chegar lá mais rápido.

Algumas situações podem significar desvios de rota, mas, se os obstáculos forem utilizados para aprendizado, o sucesso ainda estará no final do caminho.

Como vimos anteriormente, não é possível alcançar o sucesso sem a ajuda de outras pessoas. Por isso, o sucesso e a habilidade de liderar caminham lado a lado. No entanto, o que é preciso para pensar como um líder?

Primeiramente, é necessário trocar ideias com as pessoas que você deseja liderar. Para ganhar o respeito de subordinados, parceiros ou clientes, é necessário entender como eles pensam. Ao longo desse processo a abordagem deve ser humana, para que a troca seja genuína e sem ruídos de comunicação. Não se conquista a liderança sem antes conquistar a confiança dos interlocutores.

Outra característica do líder é pensar grande, acreditar no progresso e o estimular entre a equipe. Busque o aperfeiçoamento e altos padrões em tudo que fizer, até mesmo fora dos ambientes de trabalho. Por fim, reserve um tempo para pensar sozinho nas melhores soluções para os problemas pessoais e profissionais, como se estivesse numa conferência consigo mesmo.

A mágica de pensar grande pode ser utilizada nas mais variadas – e mais cruciais – situações. Se pessoas negativas tentarem te desencorajar, pense grande. Se você mesmo achar que não tem as condições necessárias para o sucesso, pense grande para perceber sua importância e valorizar suas qualidades. Se algum conflito for inevitável, pense grande para avaliar se vale a pena perder tempo com isso. Se houver sensação de derrota, pense grande para usar fracassos como aprendizado e superá-los. E, se achar que o progresso está mais lento do que esperava, pense grande para transformar os problemas em ações. O hábito de pensar grande pode auxiliar até mesmo nos relacionamentos amorosos, pois somente o pensamento positivo valoriza as qualidades do próximo e as atitudes para cativá-lo. Ao pensar grande, seguindo as orientações desse livro, você tem mais chances de alcançar o sucesso nas diferentes áreas de sua vida.

Ficha técnica:

Título: The Magic of Thinking Big

Autor: David J. Schwartz

Primeira edição: Wilshire Book Co.

Imagens: Divulgação/Freepik.

Resenha: Gisele Cristina Navarro

    Leave Your Comment

    Your email address will not be published.*

    Forgot Password

    Header Ad