Categories

Most Viewed

Porque eu decidi investir no Nordeste

Ricardo Natale

Na semana passada estive no Recife, para um evento do Experience Club Nordeste, o CEO Brunch. Lá, discutimos as perspectivas da economia brasileira para os próximos 20 anos com a presença do CEO da Vibra Energia e futuro CEO da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr.

Venho investindo no Nordeste há alguns anos, e toda vez que viajo para lá fico sempre impressionado com a força da economia da região.

Pernambuco e Ceará lideram esse grande mercado, ainda pouco conhecido dos empresários do eixo Sul-Sudeste para além das viagens de turismo. Um desconhecimento que não se justifica, já que são muitas as oportunidades nesta região que representa uma parcela do PIB que ainda é pequena, mas que vem crescendo nos últimos 20 anos.

Por isso, eu vejo que poucas empresas estão atuando no Nordeste da forma correta. A maioria ainda está trabalhando na região apenas com representantes, ou enviando seus executivos para lá esporadicamente. É preciso ter uma presença maior, mais consistente. Contratar profissionais locais. É preciso levar dinheiro para a região, contribuir para o crescimento mais acelerado da economia local e mostrar que a empresa com sede em São Paulo também tem sede por lá.

O Nordeste tem indústrias importantes, um varejo gigantesco, polos de altíssima tecnologia e um ecossistema de startups muito inovador, como é o caso do Porto Digital.

Instalado há 20 anos no centro histórico do Recife, o Porto Digital é um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do país, e já reúne mais de 350 empresas e 15 mil profissionais das áreas de TI, economia criativa e futuro das cidades.

E é um exemplo desse crescimento acelerado. O faturamento de R$ 3,67 bilhões no ano passado é o dobro de 2018 e a estimativa é chegar a 2025 com mais de 500 empresas e 20 mil profissionais.

O que mais me deixa impressionado é conversar com os jovens. A geração de 30 anos que está chegando à alta liderança das empresas agora é muito preparada. São jovens profissionais e empreendedores que estudaram fora, falam três línguas e que precisam conhecer e ter acesso aos melhores fornecedores do Brasil para dar um salto de qualidade nos seus negócios.

A maior parte das grandes empresas do Nordeste já está bastante desenvolvida em relação a tecnologia e gestão. Mas ainda precisam de parceiros maiores, encontrar as melhores empresas do mercado, com maior capacidade de entrega. Para subir mais um degrau no desenvolvimento empresarial – e eles estão ávidos por isso – precisam agora dos maiores players do mercado.

Chegou a hora de considerar o Nordeste como uma grande unidade de negócios.

Norte e Nordeste, além de um mercado consumidor a ser desenvolvido, serão ainda as duas regiões mais importantes no mercado de bioeconomia, que é justamente o setor que vai levar o Brasil ao futuro.

É lá que está o vento que vai mover as usinas eólicas – que já representam mais de 11% da geração total do país – a floresta e até uma parte do agronegócio.

Como diz o nosso convidado Wilson Ferreira Jr., há dois séculos estamos só extraindo as reservas brasileiras, tirando do subsolo os recursos não renováveis. É hora de produzir energia do ar, do céu. Energia limpa, renovável. E o Brasil é o país que pode liderar esse mercado.

E você, já está investindo no Nordeste da forma correta?

Testeira-carta-do-ceo-final

    Leave Your Comment

    Your email address will not be published.*

    Forgot Password

    Header Ad